Falar de programação orientada a objetos e não falar de sobrecarga de métodos é como ir a Roma e não ver o Papa, por isso nesta nona aula vamos abortar esse que é um dos assuntos que mais geram dúvidas quando nos referimos a orientação a objetos.

Poder sobrecarregar nossos métodos evita obrigar aos que utilizam nossas classes a ter que realizar por exemplos conversões de tipo, isso aumenta a flexibilidade do uso dos recursos que dispomos em nossos objetos.

Curta a nossa página no Facebook: http://fb.com/blogrodrigomourao
Inscreva-se no nosso canal, dê um like no vídeo e compartilhe este vídeo nas redes sociais https://youtu.be/hi1UHzc66Bw


Rodrigo Mourão
Rodrigo Mourão

CEO e Co-Fundador da RM Factory, empresa especializada em treinamento e consultorias na área de TI. Embarcadero MVP no Brasil, Instrutor certificado pela Borland e Delphi Product Certified. Graduado em gestão de TI com especialização em gerência de projetos (PMI), Governança de TI (COBIT) e Gestão de Serviços de TI (ITIL) pelo instituto Infnet. Grande entusiasta de metodologias ágeis, padrões de projetos e gestão por processos. Apaixonado pelo Delphi e membro atuante na comunidade.

Leave a Reply