Classes e Objetos

A base da orientação a objetos são, pasmem, os objetos. Mas objetos na verdade são apenas instâncias de classes, classes estas que definem o que os objetos poderão ser. Nesta segunda aula do nosso curso de orientação a objetos nós aprofundaremos nossos estudos entendendo como essa dupla (classe e objeto) fazem toda mágica acontecer. Curta a nossa página no Facebook: http://fb.com/blogrodrigomourao Inscreva-se no nosso canal, dê um like no vídeo e compartilhe este vídeo nas redes sociais https://youtu.be/4ELhKeI8gno

Módulo Rewrite Apache

Módulo Rewrite Apache

O módulo Apache mod_rewrite é um conjunto de métodos que permite manipular URLs nas requisições feitas ao Servidor. No entanto, a lógica deste pode assustar quem o vê pela primeira vez. Muitos tentam usar o recurso sem entender de fato o que é e para que serve e isso pode causar problemas e por isso uma certa aversão de alguns ao mecanismo. A documentação oficinal do site da Apache ensina os fundamentos necessários para o entendimento, de modo que, mais pessoas saibam o que está Continue lendo

Abstração

Abstração

A abstração é um dos pilares da orientação a objetos e por se tratar de um conceito, algo que não é concretamente implementável, esse pilar da orientação a objetos é algo um tanto obscuro para muitos desenvolvedores.  Nesta primeira aula do nosso curso de orientação a objetos nós nos propomos a entender o que é de fato este conceito empregando a simplicidade que lhe é peculiar. Curta a nossa página no Facebook: http://fb.com/blogrodrigomourao Inscreva-se no nosso canal, dê um like no vídeo e compartilhe este Continue lendo

Class/Record Helpers, a saga continua!

Class/Record Helpers, a saga continua!

No post anterior, eu disse que, a partir do Delphi XE3 é possível utilizar record helpers para expandir tipos nativos. E o melhor, a Embarcadero já fez grande parte do serviço pra gente. Vamos começar a explorar essa maravilha: Inclua no seu Uses a unit SysUtils, se ela já não estiver lá.

Migre do BDE, AnyDAC e DBX para FireDac com um duplo clique!

Migre do BDE, AnyDAC e DBX para FireDac com um duplo clique!

O reFind.exe é um utilitários que permite localizar e substituir textos utilizando expressões regulares com base em instruções que passadas em um determinada sintaxe. com isso é possível realizar a migração dos códigos fontes (.pas e .dfm) alterando as classes, propriedades e métodos da BDE, ADO ou DBX para o FireDAC.

Class/Record Helpers

Class/Record Helpers

Hoje vamos falar de uma coisa que é relativamente nova no Delphi, algumas pessoas ainda não conhecem, mas é do caralho: Class Helpers. Na verdade, além dos Class Helpers, existem também os Record Helpers

Meu Deus, o que a IDERA vai fazer com o Delphi, não acredito!

Meu Deus, o que a IDERA vai fazer com o Delphi, não acredito!

Todos sabem que recentemente a Embarcadero foi comprada pela IDERA, quando a notícia veio a público um misto de incerteza e esperança pairou no ar. Quem está há mais de 10 anos com o Delphi sentiu no peito o mesmo sentimento quando a Inspire surgiu, depois Code Gear e por fim Embarcadero. Pois bem, agora estamos nas mãos da IDERA, e a pergunta que fazemos (me fizeram muito nos últimos meses) é: Estamos em boas mãos? Mais uma vez não errei em minhas previsões, busque nas Continue lendo

Padrões de Projetos, por onde começar?

Padrões de Projetos, por onde começar?

Estamos em uma série de artigos falando sobre padrão de projetos e como aplicá-los utilizando o Delphi. Como vimos na introdução ao histórico de padrões de projetos descrito no artigo anterior, o GOF (Gang of Four) catalogou 23 padrões de projetos.  Fora estes, existem outros padrões de projetos documentados por outros profissionais, associações e empresas.  Dentro dos 23 padrões de projetos do GOF temos aqueles que são mais utilizados em projetos no dia-a-dia, entre eles podemos citar:  Singleton, Factory, Abstract Factory, Composite, Prototype, Proxy. Há Continue lendo

TVertScrollBox, aprenda a evitar que o teclado virtual encubra seus controles

TVertScrollBox, aprenda a evitar que o teclado virtual encubra seus controles

Quando temos um controle onde precisamos digitar algo, como um TEdit, TMemo e etc., dependendo da posição deste controle no form, o teclado virtual pode encobri-lo quando é mostrado pelo sistema operacional. Já passou por isso? Para contornar esta condição, existe um exemplo no Delphi XE7, XE8 e no Delphi 10 Seattle, chamado ScrollableFormDemo. O diretório é para é C:\Users\Public\Documents\Embarcadero\Studio\xx.x\Samples\Object Pascal\Mobile Samples\User Interface\ScrollableForm onde para o Delphi XE7 XX.X é = 15.0 e para o XE8 16.0. Para o Delphi 10 Seattle, o diretório é Continue lendo

Aprenda tudo sobre servidores de Aplicação com DataSnap

Aprenda tudo sobre servidores de Aplicação com DataSnap

A tecnologia DataSnap continua a evoluir assim como as demandas por aplicações distribuídas. A infraestrutura por trás do DataSnap deu um salto gigantesco ao sair de uma abordagem de transferência remota de dados através do Microsoft COM/DCOM para uma abordagem mais aberta com base em TCP/IP. Esta evolução permitiu que o DataSnap se tornasse um Framework mais completo e muito mais eficiente. Uma das principais características desta nova arquitetura é sem dúvida a velocidade. Com DataSnap é rápido desenvolver, é rápido implantar e as aplicações Continue lendo

Rad Studio 10 Seattle – RX. Vale a pena aprender sobre esta nova versão?

Rad Studio 10 Seattle – RX. Vale a pena aprender sobre esta nova versão?

A ferramenta atingiu um nível de maturidade nesta versão RX que nos permite parar e dedicar nosso tempo a desbravar tudo o que há de novo até o momento, pois como citei no post anterior esta versão trás muitas novidades também para desenvolvimento Windows e 100% compatíveis com a mais recente versão deste sistema operacional.

Rad Studio 10 Seattle – RX. O que houve com o XE9?

Rad Studio 10 Seattle – RX. O que houve com o XE9?

O Delphi vem mantendo a tradição de sair na frente e isso desde a época do Windows 95, caso não saiba o Delphi sempre acompanhou a evolução do sistema operacional do tio Bill e sempre se apresentou como solução de desenvolvimento com suporte as novidades que a empresa de Gates lançava no mercado

Delphi no Top 10 de popularidade, e ai?

Delphi no Top 10 de popularidade, e ai?

No primeiro artigo desta série sobre a popularidade das linguagens de programação, falamos sobre a “expressiva” subida da popularidade do Delphi. Eu enfatizei o que isso significava, lembram? Nada! Pois é, nada pois os dados por si só não nos permitem uma análise mais aprofundada, porém os dados quando cruzados com eles mesmos podem nos dizer alguma pouca coisa. Vamos começar então entendendo que o fato do Delphi estar na 10ª posição e ter subido 7 posições em 12 meses de fato não significa muita coisa, Continue lendo

Linguagem Delphi, 7 posições em 12 meses, o que houve?

Linguagem Delphi, 7 posições em 12 meses, o que houve?

Fala pessoal, todos os meses o site tiobe.com divulga o índice de popularidade das linguagens de programação. A classificação é feita com base nos resultado de busca dos principais engines de busca do mercado. Como o próprio site enfatiza, este índice não tem o propósito de indicar a melhor ou pior linguagem de programação nem mesmo indicar qual linguagem é a mais utilizada no mundo do desenvolvimento de softwares.