Meteor, parece nome de míssil de cruzeiro, mas é a nova framework que vamos apresentar aqui no blog. Esse é mais um sistema open-source e que é bastante usado em todo o mundo. Vamos apresentá-lo e estudar brevemente suas principais funcionalidades.

Como tudo começou: Meteor

Também conhecida como MeteorJS, essa plataforma é gratuita, open-source e focada na prototipagem rápida de sistemas cross-platform. Interessantemente, ela foi toda escrita em NodeJS, que também é uma plataforma JavaScript muita famosa.

É integrada com MongoDB e utiliza o protocolo específico para propagar mudanças
automaticamente nos clients sem que o programador(você!) tenha que sincronizar o código. Outro ponto interessante, o Meteor pode ser usado com seu próprio motor de templates, mas também pode ser usado com as frameworks Angulas e React. Trata-se de uma plataforma bastante versátil e aberta, portanto.

O Meteor Development Group, que criou e mantém o sistema, começou como uma start-up e ao longo do tempo recebeu diversos aportes importantes a partir de 2012.

Features, vantagens e desvantagens

Alguns pontos de destaque do Meteor são os seguintes:

● Web and Mobile − Oferece desenvolvimento tanto para Web como para aplicativos mobile.

● Packages − Existe uma grande quantidade e variedade de pacotes que podem ser
instalados e usados em seus programas, o que facilita muito o desenvolvimento.

● Meteor Galaxy − Esse é um serviço de nuvem exclusivo para aplicações Meteor, um diferencial bem bacana em relação a outras plataformas.

Com base nessas aspectos principais, os pontos fortes do Meteor estão principalmente ligados ao suporte existe para o desenvolvimento de aplicações. A comunidade e quantidade de packages disponíveis é muito boa. Os aplicativos são real time por default e toda a plataforma é amigável e fácil de ser usada, mesmo por iniciantes.

A principal desvantagem é que não é uma plataforma pensada para grandes e complexos projetos, mas sim para aplicações menores. Devido ao alto nível de “encapsulamento” das funcionalidades, às vezes os programadores ficam um pouco sem saber exatamente como tudo funciona.

Aprendendo Meteor

Para instalar o Meteor e preciso ter o NodeJS instalado. Aproveite e leia o nosso post sobre NodeJS! O segundo passo é fazer o download do Meteor e seguir os passos de instalação. Faça o download na página oficial.

A melhor forma de desenvolver é partir dos templates já existentes e também criando novos templates. Cada template usa três tags principais. As duas primeiras são head e body, como os nomes sugerem, eles cumprem a mesma função que as tags homônimas do HTML. A terceira tag é template, é nessa tag na qual conectamos a página HTML com o JavaScript.

Exemplo prático

Vamos criar chamado meuPrimeiroTemp. A tag template vai logo embaixo da tag body template = "myParagraph" attribute. No exemplo, vamos usar apenas o método Template.meuPrimeiroTemp.hepers({}),

Temos de criar dois arquivos, um contendo o código Meteor e outro com o HTML(a página web). A página web será a seguinte:

<head>
 <title>meteorApp</title>
 </head>

<body>
 <h1>Titulo 1</h1>
 {{> meuPrimeiroTemp}}
 </body>

<template name = "meuPrimeiroTemp">
 <p>{{text}}</p>
 </template>

O código Meteor é o seguinte:

if (Meteor.isClient) {
 // This code only runs on the client
 Template.meuPrimeiroTemp.helpers({
 text: 'Este eh o primeiro template...'
 });
 }

Para testar o código também é bem simples. Geralmente isso é feito pela linha de comando. Abra o prompt e navegue até onde você fez o download do Meteor. No nosso caso, deixamos no Desktop para facilitar. O comando é:  

C:\Users\username\Desktop\meteorApp>meteor

O comando irá iniciar todos os processos, como o MongoDB e o app em si. Você receberá como resposta algo como na imagem abaixo: 

Se você acessar o endereço http://localhost:3000/ você verá a página conforme programamos no template. Nesse caso, você verá as mensagens “Tìtulo 1” e “Este eh o primeiro template…”

Além de toda a facilidade e material disponível, o Meteor é uma ótima deixa para você aprender também sobre o NodeJS. Esse post é só um empurrãozinho, esperamos que você continue estudando e se aprofundando no assunto. Como sempre, bons estudos!


Rodrigo Mourão
Rodrigo Mourão

CEO e Co-Fundador da RM Factory, empresa especializada em treinamento e consultorias na área de TI. Embarcadero MVP no Brasil, Instrutor certificado pela Borland e Delphi Product Certified. Graduado em gestão de TI com especialização em gerência de projetos (PMI), Governança de TI (COBIT) e Gestão de Serviços de TI (ITIL) pelo instituto Infnet. Grande entusiasta de metodologias ágeis, padrões de projetos e gestão por processos. Apaixonado pelo Delphi e membro atuante na comunidade.

Leave a Reply