LiveBinding, repense a forma de conectar a dados

Desde o Delphi XE2 o LiveBinding é a mais nova opção para realizar ligação de dados, em tradução livre, entre nossos controles visuais com nossas fontes de dados . Na prática, LiveBinding é a mais nova framework, não de acesso a dados como muitos dizem por aí, mas sim de exibição de dados. Seria um substituto muito, mas muito mais elegante, eficiente e flexível do que os TFiledDataLink dos componentes Dataware.

Para quem não sabe os componentes Dataware como DBEdit, DBCombo e seus “parentes” só são o que são graças a editores de propriedades registrados na IDE que trabalham sobre a classe TFieldDataLink e são esses editores de propriedades que permitem que sejam mapeados os campos de um Dataset quando apontamos um desses controles para uma Data Source.

No caso do LiveBinding esse mecanismo é feito 100% orientado a objetos e com o padrão de projetos Observer sendo o grande orquestrador que mantem a sincronia entre os objetos, sim pois as ligações são feitas no nível de objetos o que nos permite inclusive conectar nossos controles visuais  (view) às propriedades dos nossos objetos (model). Além disso, há muito da RTTI em ação mapeando as propriedades dos componentes para que seja possível realizar as ligações.

Veja o LiveBinding em Ação

Durante a minha série de 30 dicas de 30 dias as últimas dicas foram sobre Livebinding, justamente para mostrar que mesmo sendo uma nova framework a forma de trabalho na prática dentro da IDE não mudou muito do que era com os componentes Dataware. O que muda na verdade é o conceito como os dados são obtidos porém estamos falando do Delphi, que como IDE sempre está facilitando a vida do desenvolvedor. Se ainda não assistiu eu recomendo que assista agora as 3 vídeos abaixo:

Receba conteúdos como este

Não perca nenhum conteúdo aqui do blog, faça como milhares de assinantes, receba gratuitamente nossas atualizações!>

  

Além disso recomendo que assista a este excelente vídeo de Fernando Rizzato da série Delphi Academy onde ele mostra como trabalhar com LiveBinding de forma totalmente intuitiva e simplificada. Os fontes dos exemplos mostrado por Rizzato podem ser baixados aqui!

E você, o que achou do LiveBinding? Já utiliza? Compartilhe suas experiências conosco nos comentários.

Então é isso, nos vemos no próximo post. Grande abraço e até lá!