Delphi é a linguagem oficial nas universidades da África do Sul

Tempo de leitura: 2 minutos

Sem dúvida alguma nós que amamos o Delphi sabemos que ele é a melhor ferramenta de desenvolvimento que existe, mas quem também reconheceu isso foi o governo Africano. Nós citamos aqui no post sobre a compra da Embarcadero pelo IDERA que Popov havia citado o acordo com a África do Sul como um sucesso e que a China estava no mesmo caminho. Esta semana, a Embacadero realizou o first Annual Education Award to South African, evento que teve como foco mostrar o sucesso do programa educacional implementado no país.

No evento os alunos mostraram suas aplicações desenvolvidas em Delphi usando o RAD Studio, graças a parceria da Embarcadero oferecendo suporte aos alunos e instituições, inclusive com suporte dos MVPs e parceiros locais, além do fornecimento de versões gratuita da ferramenta (Segundo fonte consultada, link no final do post).  Veja o que disse  Carina Labuschagne, Chefe Especialista em Educação: CAT e TI, de Ministério da Educação da África do Sul:

“Estamos muito satisfeitos com a escolha do Delphi e as ferramentas da Embarcadero para apoiar no ensino da programação as escolas. Delphi é uma grande linguagem que ajuda os nossos alunos não só aprender programação, mas também estender as suas habilidades analíticas para outras áreas. Para nós, padronizar em uma plataforma consistente, compatível e que utiliza uma linguagem robusta e fácil de aprendizagem é um diferencial. Esperamos que Embarcadero continue a evoluir suas ferramentas”

A pergunta que eu deixo a vocês meus leitores e amigos do Delphi é: Porquê não no Brasil? Somos um país de 202 milhões de habitantes, a maior comunidade de desenvolvedores Delphi do mundo, em nenhum outro país se coloca 600 pessoas na conferência anual. A pergunta é Porquê não o Brasil? Vamos fazer nossa voz ecoar e chega até Atanas Popov ou outro Executivo da IDERA ou Embarcadero. Eu não sei o que é, mas tem algo de muito errado no Brasil em relação ao Delphi. Você, tem alguma ideia do que seja?

Abraços e que a esperança vença o medo!

Fonte: Businesswire

  • Marcelo Peron

    bom dia Rodrigo, em quais outros países podemos dizer que o Delphi seja forte?