Como melhorar a performance de seus aplicativos

Em todos os eventos que faço sempre bato na mesma tecla: Como melhorar a performance de seus aplicativos. Todas as semanas eu recebo em meu e-mail dúvidas de desenvolvedores com problemas de performance nos seus aplicativos mobile. Eu, como já conheço a forma como a grande parte dos desenvolvedores pensam, sempre sugiro não conectar direto à base de dados, usar um serviço baseado em REST para consumir os dados e trafegar as informações no formato JSON.

Eu fico surpreso com a resposta, que quase sempre é: “Eu estou usando REST já!” Bem, lamento lhe informar, mas se algo está lento no seu aplicativo você não está usando REST :-). Não é porque você colocou um componente RESTClient no seu projeto que ele está baseado em REST, ahhhh não é mesmo. REST é quase uma religião, uma filosofia de vida, onde a simplicidade impera. Se algo não é simples, é difícil de se explicar ou de se entender, então sua arquitetura não está baseada no REST.

Calma, se você está ai se perguntando quem é esse tal de REST eu preparei um pequeno resumo para você. Assista agora a um dos hangouts que fiz no meu canal: REST & JSON, Chega de Dúvidas!, onde eu abordei toda essa parte teórica e mostrei na prática como implementar esse conceito utilizando Data Snap. Vale a pena conferir pois esse hangout foi um dos que mais deram audiência no canal e muita repercussão também. Caso tenha alguma dúvida em relação ao conteúdo você poderá deixa-lá no comentário do vídeo que terei enorme prazer em respondê-lá!

Como melhorar a performance de seus aplicativos

Você precisa entender que menos é mais, principalmente se tratando de aplicativos móveis. Você precisa entender que dividir para conquistar é a melhor estratégia para executar uma tarefa, afinal por quê será que os processadores evoluíram para 2, 4, 6 e até 8 núcleos de processamento? Já parou para pensar nisso? Outra questão para reflexão: pra que diabos você trás para o seu aplicativo dados que o cliente não vai utilizar? Muito respondem: “para deixar lá caso ele precise”, ou então, “trago pois eu não sei qual registro ele quer manipular”. Ora, se é assim, já pensou em perguntar para ele antes? Experimente isso, acho que fará toda a diferença.

Assista o vídeo abaixo que gravei diretamente do Extreme Delphi Curitiba e me diga: faz sentido isso que falei pra você?

Nos vemos no próximo post, eu sou Rodrigo Mourão e pela sua atenção muito obrigado!

E aí? Curtiu o artigo? Então deixe seu comentário!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.